.

.

quinta-feira, 8 de março de 2018

Dia Internacional das Mulheres

Cecilia Bezerra
Parabéns a todas as mulheres guerreiras com suas duplas jornadas de trabalho e afazeres domésticos, diariamente enfrentando os transportes públicos, trânsitos sem fim, muitas sendo pais e mães ao mesmo tempo.

Para mim todos os dias são dias de todas as mulheres!

As estatísticas apontam e comprovam que as mulheres sempre receberam e continuam a receber salários inferiores aos dos homens, sofrem violência doméstica, abuso sexual, assédios, são vendidas como escravas no tráfico de mulheres, onde o Brasil é rota. Foram 4.473 homicídios dolosos em 2017, um aumento de 6,5% em relação a 2016. Isso significa que uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil e a falta de padronização e de registros atrapalham monitoramento de feminicídios no país. Doze mulheres são assassinadas todos os dias. Muito triste. Infelizmente nossas leis usam vendas nos olhos.

Nos transportes públicos o índice de abuso sexual e violência só cresce, assim como o assédio sexual no trabalho... uma vergonha.

Eu não compreendo como um homem humilha, bate, estupra e mata uma mulher sem lembrar de sua mãe, irmãs ou mesmo de suas filhas, pois muitos tem filhas e os que não tem poderão ter e se esquecem que seu sangue poderá talvez sofrer o mesmo tipo de violência.

Um dia espero comemorar o dia internacional das mulheres comemorando também novas leis de proteção que sejam realmente eficazes e não apenas simbólicas e cega.

Se vc acha que mulher não é tudo isso, te convido a menstruar, parir, ter problemas hormonais e passar tudo que uma mulher passa diariamente. Feche os olhos e imagine. Lembre-se: sua mãe é uma.

Parabéns Mulheres! Lugar de Mulher é a onde ela quiser!

Um parabéns especial a você Dayana, pelo dia especial de hoje, sua colação de grau. Meu Orgulho! 

"Mulher! Mulher!
Do barro de que você foi gerada
Me veio inspiração
Pra decantar você nessa canção
Mulher! Mulher!
Na escola em que você foi ensinada
Jamais tirei um 10
Sou forte, mas não chego aos seus pés..."

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Até Quando a Educação Será Desvalorizada?

Cecilia Bezerra
Ano passado soube por alguns amigos professores que diversas escolas da capital de São Paulo e em alguns municípios do estado estavam com suas salas lotadas de alunos, mesmo existindo salas vazias nos prédios dessas escolas. 

Na capital, por exemplo, era comum relatos de escolas com mais de oito salas, todas em boas condições de uso, fechadas. E quando pais iam pedir vagas para seus filhos estudarem eram avisados que naquela escola não havia mais vagas, mesmo estas famílias morando na região da escola.

Alguns pais me procuraram pedindo ajuda e os orientei que denunciassem e fossem na Secretaria da Educação Estadual e Municipal para se queixarem, pois a educação é um direito de todos. Muitos me falaram que descobriram que era uma ordem do governo estadual e municipal, já que o grande projeto era com o tempo vender o prédio escolar ou privatizar o setor de ensino... continuo pesquisando sobre a veracidade dos fatos relatados. A cada dia me espanto mais com o descaso.

São muitas as escolas no Estado de São Paulo com estrutura caindo aos pedaços, sem condições nenhuma de funcionamento ou de trabalho, com professores se desdobrando para conseguir trabalhar em condições precárias e salários baixos. 

Enquanto outros países respeitam e valorizam seus professores, no Brasil, estes profissionais continuam sendo ignorados.

Antes que alguém fale que sou petralha ou coxinha, vá se informar. Lute para valorizar a educação, o professor, a saúde e seus profissionais, porque um povo que não valoriza e desconhece sua história, sem cultura, sem estudo e sem saúde é mais fácil de ser manipulado pelas mídias enganosas e por esses indivíduos insanos. É assim que eles pensam de nós! 

E não esqueçam: estamos em ano de campanha pensem em vocês e em suas famílias!


Dizem que um parlamentar morreu e foi para o céu e ao chegar lá foi recebido por um anjo.

_ Ilustre parlamentar, o senhor aqui!

_ Sim meu anjo, governei para o povo e pelo povo!

_ Quem vem direto para o céu tem o direito de escolher entre o céu e o Inferno. O senhor terá que passar 24hs em cada lugar disse o anjo.

Mesmo contrariado o parlamentar foi. Chegando no inferno viu um gramado lindo e logo avistou uma churrasqueira cheia, amigos que já tinham falecido tomando bebidas e muitas mulheres bonitas. 

O Diabo, um homem educado, bonito e bem vestido, foi em sua direção levando um copo de bebida para recebê-lo e colocou algumas mulheres em sua mão. 

No dia seguinte, o ilustre parlamentar subiu ao céu com uma grande ressaca. Olhou tudo a sua volta e não havia festas, apenas calmaria. Foi colocado numa rede e descansou.

Passadas as 24 horas e já tendo descansado, o anjo perguntou onde ele gostaria de ficar. 

O parlamentar pediu desculpas, elogiou o céu e Deus, mas preferiu ir para o inferno...

O anjo o enviou novamente para lá, mas ao chegar o parlamentar deparou com uma outra visão. Agora um lugar horrível, almas sendo torturadas, fogo, mulheres feias e nada de festas!

O parlamentar muito revoltado com o cenário foi tirar satisfação com o Diabo:

- Seu Diabo, ontem estive aqui e nem chifre, nem rabo o senhor tinha! O cenário era outro e não tinha esse negócio de sofrimento eterno. O que houve? 

O Diabo gargalhou e respondeu:

- Ontem estávamos em campanha, hoje não. Já ganhei seu voto. Bem vindo ao Inferno! 

Pensem nisso antes de votar! A saúde, educação e a segurança estão em jogo. Não se enganem com as aparências da mala do dinheiro. Aprendam a pesquisar quem realmente valorizou a saúde, educação e segurança, pois de tantas promessas nos horários eleitorais que já aconteceram durante todos esses anos, o Brasil deveria estar na lista dos países de primeiro mundo nesses quesitos.

E não esqueçam: Se você está lendo isso e/ou tem uma profissão, deve isso aos professores, classe tão desvalorizada e achincalhada por outros profissionais, que sequer perceberam que nem existiriam no cenário profissional se não fossem por eles.

À Sra. Leonildes, minha primeira professora.



terça-feira, 16 de janeiro de 2018

O Caos da Vacina Contra a Febre Amarela


Depois algumas autoridades e até pessoas do meio político dizem que eu falo e reclamo demais quando o assunto é saúde...

Esses dias perdi um amigo na zona leste vítima da febre amarela...e sua mulher e filha se encontram internadas com risco de morte. Triste isso. Por que não começaram a vacinação 06 meses antes, já que em Campinas apareceram macacos mortos? 

Mas analisem comigo:

Em 5 de abr de 2017 - Rogério de Jesus Pedro, um dos principais infectologistas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), viu risco de o cenário da febre amarela em Campinas se aproximar do caos com o aumento dos casos de macacos mortos, especialmente pela possibilidade de o Aedes aegypti transmitir a doença.

Após seis meses, conforme informações das mídias, no dia 20 de outubro de 2017, um macaco foi encontrado morto pela febre amarela no Horto Florestal, zona norte de São Paulo. Como medida prévia a Secretaria de Saúde fechou o Horto Florestal e aplicou vacinas em cerca de 3 mil moradores de assentamento no local. Em 23 de outubro de 2017, após a morte de cinco macacos, o governo de São Paulo recomendou a vacinação contra a febre amarela em três bairros da zona norte da capital: Casa Verde, Tremembé e Vila Nova Cachoeirinha.

Sabemos que desde 1942 no Brasil não tínhamos casos de febre amarela urbana, pois segundo informações os macacos são hospedeiros do vírus da febre amarela silvestre e macacos não transmitem a doença para humanos, quem o faz é o mosquito Aedes Aegypti, que no mundo é chamado de mosquito da febre amarela e aqui sendo mais conhecido como mosquito da dengue, zika e chikungunya.

Todos sabem que a febre amarela não é transmissível de pessoa a pessoa, mas pela picada dessa praga de mosquito que entre os agentes de contaminação é o que tem a capacidade de transmitir a maior variedade de doenças, já que a população circula por diversos lugares, tanto na capital, como no interior através dos mais variados meios de transportes.
Difícil entender o motivo da saúde pública ser tão banalizada, pois se já haviam casos, a vacinação deveria ter começado há meses atrás. 

A melhor forma de evitar o mosquito é combatendo focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros. Não jogue lixo nas ruas! 

Luto por direitos e não por privilégios.

Obrigadão a todos!

A caridade e a bondade são os maiores laços que ligam Deus a humanidade. Eu Pratico! Pratiquem vocês também!

QUE EM 2018 A SAÚDE TENHA VOZ.

domingo, 24 de dezembro de 2017

Ação Social de Natal

Cecilia Bezerra e Abutre's Social São Paulo em Ação Social de Natal no Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti
em Mogi das Cruzes.

Um renascimento no real sentimento do significado do Natal...

Muitas vezes quando eu estava morando nas ruas, entre o início de minha adolescência, via pessoas nesta época em suas compras natalinas e eu só queria um lar com compreensão e respeito.

Fiz da minha vida uma missão de ajudar ao próximo há vários anos e, venho fazendo o que Deus me ensinou...

Ontem estivemos eu e a Dayana junto com os Abrutre's no Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti em Mogi das Cruzes, na colônia, junto com a irmã Claudete, foi muito gratificante ver e sentir a alegria das crianças e de seus pais... Relembrar a história que tem aquele lugar, que quem conhece ou já escutou falar sabe que já foi de muito sofrimento.

Quero aproveitar e dizer que a foto que tiramos da criança na cadeira especial foi feita com o pedido e junto da mãe. Às vezes algumas pessoas se incomodam com as imagens de algumas crianças que posto aqui, mas gente, vocês não sabem do ORGULHO que as mães tem de seus filhos e o doce de pessoa que essas crianças são! É muito gratificante interagir com elas!

Esta mãe não se envergonha de seu filho e não esconde as suas necessidades de saúde e , a fisioterapeuta Verônica, é um exemplo, tem amor e se orgulha de seu trabalho....

Tinham mais crianças com limitações, mas como os pais não estavam presentes, não registramos fotos.

As crianças do local estavam muito felizes... Nossa, que emoção!

Que trabalho lindo dos profissionais da saúde e o amor dessa mãe por este filho, não tenho palavras para descrever...
Agradeço a todos os presentes por realmente sentir na alma e no coração o real sentimento do significado do Natal. 

Feliz Natal a todos e que o espírito natalino se mantenha vivo dentro de cada um.

Agradeço a Deus por me dar forças para superar todas as minhas lutas em prol dos pacientes e das pessoas carentes, a irmã Claudete pela abnegação.

Obrigada a todos os Abutre's!

A caridade e a bondade são os maiores laços que ligam Deus a humanidade.

Nós praticamos. Pratique também!


domingo, 20 de agosto de 2017

Conscientização Social

Cecilia Bezerra na comunidade Caixa D'Água, Jd. João XIII
Na última quinta feira estive na comunidade Caixa D' Água Jd. João XIII Serra Pelada com a minha amiga Marcia, para orientar algumas integrantes de um grupo de moradoras que participam da associação do local, sobre como as moradoras podem reverter para comunidade alguns benefícios adquiridos em prol da comunidade com a própria mão de obra e empenho dos moradores. Sendo assim a visita foi produtiva, porque minha dinâmica é criar meios para que a própria comunidade desenvolva trabalhos onde o valor recolhido retorne em obras sociais.

Bem, mostro a vara e o rio e os moradores podem pescar produzindo o bem para a própria comunidade.

Sei que muitos políticos não irão gostar, porque a compra de votos nessas comunidades carentes é grande através de cestas básicas, postes de luz, cimento, areia e tijolo entre outros produtos,mas depois, por quatro anos esquecem da população. Como eu digo, há vários modelos de corrupção. A compra e a venda de voto são apenas duas delas... E esse círculo vicioso vem elegendo muitos que só mamam nas tetas públicas enriquecendo a sí próprios e sem desenvolver projetos em prol da saúde, educação e segurança.

Só criam projetos como a vergonha do "distritão" onde o objetivo maior são eleições milionárias a qual só os que já estão no poder e querem fugir de problemas judiciais por envolvimento em corrupção serão beneficiados.

Estive pesquisando sobre esse sistema que foi adotado por alguns países e posteriormente banido após ser comprovado que a corrupção ao invés de diminuir aumentou, como aconteceu no Japão... Pelo que pesquisei é a instalação de uma máfia onde o objetivo maior é tirar até das pessoas mais humildes o direito a concorrer a um pleito político e os mesmos de sempre se perpetuarem por décadas no poder. Isso não é "democracia". 

Mas voltando as visitas, aproveitei para reencontrar várias pessoas e entre elas o João Vitor que após ficar numa fila de espera dos órgãos públicos durante dois anos, consegui que o direito do paciente e do deficiente fossem cumpridos e sua cadeira de rodas adaptada à patologia foi entregue. Agora o João está feliz com sua nova cadeira de rodas!

Tento ajudar várias pessoas e na maioria das vezes tenho conseguido, embora algumas vezes não, mas a vitória é gratificante.

A caridade e a bondade são os maiores laços que ligam Deus a humanidade.

Eu Pratico! Pratiquem também!  


quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Violência Contra as Mulheres Nas Ruas

Cecilia Bezerra

Violência contra a mulher está aí na cara de todos no dia a dia. Nas ruas, nas casas, no silêncio do quarto ou mesmo em um olhar triste de uma mulher que já perdeu as esperanças de uma vida de ser amada e feliz!

Muito triste as estatísticas de violência contra a mulher da qual quase fiz parte dela cerca de uns dias atrás. Sou mulher e lésbica sim, mas isso não me tira da condição de mulher que sou. Meu caráter, meu eu, só me enobrece, tenho orgulho do que sou, ajudo muita gente independente de sexualidade, cor, religião, faço muito mais pelo próximo do que muitos falsos moralistas...

Ah! Alguns dias atrás fui com uma amiga em uma clínica da zona leste fazer uma visita para um senhor, uma visita humanizada, ao sair de-lá após um café me dirigi a outra visita, agora sozinha...

Fiz a visita. Ao sair desci uma rua, era um dia muito frio e eu estava com gripe e a rinite atacada, além de dor de cabeça. 
Então decidi pegar um táxi em uma rua no bairro do Tatuapé.
Avistei um ponto de táxi, o único nessa rua onde só havia uma carro parado, um Renault Duster branca.

O vidro estava fechado, bati de leve no vidro, era o único no ponto, o motorista sentado em seu banco abriu a porta sem olhar para trás, apenas olhou pelo o retrovisor e me perguntou: 
__ Onde você vai? 
Percebi a cara fechada de poucos amigos e respondi num tom baixo.
__ Sei que é perto, mas eu preciso ir até o metrô Tatuapé. Este frio está me matando, estou com a rinite muito ruim, acho que é crise alérgica e muita dor de cabeça.
Eu já sabia que a corrida daria mais ou menos R$ 12,00, pois do metrô até o local que estava paguei este valor.
__ Tem trocado? - perguntou o motorista de forma bem rude.
__ Tenho dois reais, mas eu desço e troco se for o caso. 
Eu tinha R$20,00 e uma nota de R$ 2,00 reais, na tentativa de ser amigável, pois estava passando mal, tentei explicar até a pouca distância .
__ É que estou estourando de dor de cabeça...
__ Olha aqui! Hoje eu estou com o saco cheio. O povo reclama de crise, mas todos entram aqui com notas de R$.50,00 reais. 
Desce! Eu não irei levar! - desta vez ainda mais agressivo.
__ Senhor, minha nota é de R$20,00 reais. Em frente do metrô tem um bar, eu troco. É que estou me sentindo mal... 
E mesmo assim ele disse para eu descer.
__ Nossa, senhor! - e fui abrindo a porta. Eu iria trocar. O senhor está com uma má vontade hein... 
Desci.

Eu ia andando quando senti que a porta se abriu, o motorista saiu possuído gritando vários palavrões. Peguei o celular para gravar, ele abriu o porta mala para que eu não visualizasse a placa... Aí ferrou! O homem enfurecido gritava ainda mais palavrões e caminhava rapidamente em minha direção. Parou um táxi no mesmo ponto, eu às pressas perguntei se ele poderia me levar até o metrô e ele notando a investida do seu amigo de ponto num tom sarrista disse que não podia me levar porque estava com o dentista marcado e já estava saindo ainda indaguei dizendo que ele havia acabado de parar...

Continuei caminhando e ao chegar num cruzamento percebi o louco atrás. Foi aí que quase levei uma rasteira. Ele queria pegar meu celular que caiu no chão e eu rápida peguei de volta, mas quebrou o vidro.

Notei que mulheres e homens passavam e assistindo a cena ninguém fazia nada. Na confusão me esquivei por várias vezes das agressões. Agradeci neste momento por ter feito artes marciais há alguns anos atrás, pois isso me salvou de ter levado uma surra. Fiquei com cuidado, pois todas as vezes que eu esquivava e saia das agressões ele colocava a mão na cintura por debaixo da blusa como se fosse pegar alguma coisa para me atingir.

Então apareceu um outro motorista de táxi que estava em um bar da esquina e o dono deste bar pediu para que ele me socorresse. 

Quando entrei no táxi o louco ainda tentou abrir a porta, o motorista deste táxi justificou para o enfurecido:
__ Foi o dono do bar que pediu pra mim pegar ela. Vá tirar satisfação com ele!
Durante o caminho, este outro taxista contou que é comum este homem agredir as pessoas (principalmente mulheres),
que é super agressivo, ignorante e que até ele tinha medo dele, mas que infelizmente este é o atual fiscal do ponto...

É fácil para ele dar uma de machão. Se eu não tivesse feito algumas artes marciais e não tivesse algumas habilidades até hoje, ele teria me batido feio.

Infelizmente ele não é o único que anda pelas ruas descontrolado descontando suas raivas e frustrações nas mulheres, e é que nem xinguei, já pensou?!

Bom... Não consegui a placa e nem o nome do maluco, mas denunciei a localização do ponto e já estou tomando outras providências. Deixo claro que não tenho nada contra taxistas, muito pelo contrário, ajudo muitos com orientações relacionadas à profissão ou mesmo quando um familiar ou ele mesmo tem seu direito ao tratamento de saúde negado. Nada contra os homens que respeitam as mulheres. 

Tenho certeza de que um passageiro do sexo masculino não teria passado o que passei, até acredito que ele o teria levado, trocado o dinheiro e ainda se desculpado por não ter troco... 
Fico imaginando uma mulher adolescente, adulta ou uma idosa que não saiba se defender, desviar de socos e chutes... Com certeza teria apanhado muito.

O que me deixou mais espantada é a indiferença das pessoas diante de uma agressão, até mesmo de outras mulheres. 

Ano passado, 503 mulheres foram vítimas de agressão física a cada hora no país. De acordo com o Mapa da Violência, os atendimentos a mulheres vítimas de violência sexual, física ou psicológica em unidades do Sistema Único de Saúde somam por ano 147.691 registros: 405 por dia, ou 1 a cada 4 minutos. A maior procura por serviços de saúde após casos de agressão dá-se entre adolescentes de 12 a 17 anos. 

Tomei minhas providências. Tome a sua! A vocês que sempre me procuram quando sofrem violência sexual, agressão física, assédio moral entre outras, sigam minha orientação e denuncie o agressor.

Luto para que seja criada mais leis complementares à Lei Maria da Penha com projetos mais severos, eu tenho o meu e espero algum dia colocar em prática.

A violência contra a mulher não pode ser lembrada apenas em datas "comemorativas". Peço ação. Casos de violência desta natureza muitas vezes tem seu aprendizado maior dentro de casa, quando quando o filho cresce dentro de um sistema violento onde a mãe ou irmãs não são respeitadas pelo pai que é machista e trata as mulheres como seres inferiores.

Não somos inferiores, pois este que covardemente agride uma mulher e chega até a matar, se esqueceu que precisou do ventre de uma mulher para nascer e provavelmente nunca respeitou nem mesmo a própria mãe!