.

.

sábado, 15 de julho de 2017

Porque a Saúde Pública Não Melhora...

Cecilia Bezerra

Conversar sobre saúde pode não ser do interesse de algumas pessoas que evitam a todo custo o assunto, afinal estando gozando de plena saúde pouco importa os problemas que nosso sistema tem enfrentado, mas isso somente até a doença chegar a si próprio, um familiar ou amigo próximo. Aí o desespero e a realidade batem à porta.
Mas graças a Deus eu falo e estou sendo ouvida por muitas pessoas que dão valor à vida e querem soluções aos problemas de saúde o mais rápido possível, pois quem está doente não pode esperar. Quem já não teve uma dor de dente maldita?! E quem é que gosta de sentir aquela dor martelando no corpo e na mente?
Falar sobre a sofrência para conseguir um tratamento de saúde não é fácil. Em São Paulo, se não me engano, já tem alguns anos que não é construído um hospital público. As cotas para atendimento aos pacientes do SUS em hospitais particulares não aumentam e os hospitais públicos não estão tendo mais estruturas para atender as demandas da população que cresceu e continua crescendo.
Então sou sempre bem quista em diversos lugares, porque luto pelo direito ao atendimento e tratamento de saúde, entre outras lutas que quem me acompanha nas redes sociais ou pessoalmente já conhece. Aí meus amigos, minha imagem reflete minha luta, logo não sou uma pessoa convidada a ir a certos lugares onde apontaria o dedo na ferida de algumas autoridades, quem dirá em programas de de partidos políticos (aproveitei para responder aqui a pergunta que recebi através de um telefonema muito gentil do Sr.José, já que é a mesma de muitas pessoas).
Mas falando de partidos, acho interessante o período eleitoral nos horários políticos de tv e rádio, onde alguns candidatos procuram convencer o eleitor se dizendo muito preocupados com o problema A ou B. Os que falam sobre saúde, educação e segurança são os melhores enganadores que já vi, porque infelizmente para alguma parcela da população também é fácil acreditar naqueles que carregam a mala do dinheiro... E destes não generalizo, mas verifique, são poucos que fazem aquilo que disseram para o que vieram.
Faço o que faço pela saúde e outras lutas há muito tempo e sinceramente... Não vejo esses rostos por aí, tão interessados assim.
A convite de diversas pessoas durante todos esses anos sempre que possível vou em muitos lugares e graças a Deus a população me escuta e compreende que se tratando de saúde, educação e segurança não há um apartheid de sexualidade, cor ou religiosidade. É preciso ter união, pois todos nós sofremos na pele nossas dores e perdas. Somos todos humanos.
Agradeço a todos os convites e na medida do possível estarei indo!

Vibro de alegria, de felicidade, quando tenho uma semana como esta que passou, cheia de lutas e batalhas ganhas.
Tive muitas brigas pelo direito de várias pessoas que hoje conseguiram o tratamento delas não por privilégios, mas por direito como seres humanos que somos.
Comemoro todas as vitórias e agradeço a todos vocês que valorizam essas lutas, que não são apenas minhas, mas de todos torcem por elas e me acompanham nessa corrente do bem.
É por isso que não deixo de lutar, de gritar e de falar, de falar, de falar... Um dia chegaremos lá!
Obrigadão!!! 
A caridade e a bondade são os maiores laços que ligam Deus a humanidade.
Eu Pratico! Pratiquem também! 

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Ação Social Com Abutre's Social São Paulo

Cecilia Bezerra e Abustre's Social São Paulo em Ação Social na
 Associação Unidos de Vila Carioca
Ultimamente tenho batido na tecla sobre bondade, caridade, generosidade, gratidão e o amor ao próximo para que essas ações sejam retiradas das frases, das mensagens nas redes sociais e sejam colocadas em prática.
Vocês sabem da minha luta pela saúde pública e pelas causas sociais sejam elas quais forem e foi com muita gratidão que no dia 29 de junho de 2017 a Larissa recebeu uma doação de leite e dieta do pessoal dos Abutre's Social São Paulo - SP.
Agradeço muito, pois após o meu pedido eles fizeram o possível e doaram com ajuda de todos os irmãos. Segundo a dona Neusa, que é a mãe da Larissa, o leite e a dieta recebidos serão suficientes para até dois meses! Quem sabe até lá eu e a D.Neusa obteremos a resposta dos órgãos públicos para saber o motivo da quantidade de leite e da dieta terem diminuído para apenas 2 latas das 10 que a Larissa tem direito. Continuamos brigando para saber onde foi parar o restante.
Marcia Ferraz, obrigada minha amiga pelo carinho de sempre e pela confiança que sempre depositou em mim.
No sábado a convite dos Abutre's Social São Paulo, os acompanhei à Associação Unidos de Vila Carioca, onde fui apresentada para o atual Presidente Paulinho e ao Edson. Lá também atendi algumas pessoas da comunidade com problemas de saúde que tentarei ajudar, além de ter tido o prazer de conhecer diversos membros dos Abutre's que não paravam de chegar! É com muita gratidão e alegria que eu e minha amada esposa fomos recebidas dentro desse grupo de pessoas incrivelmente humanas com muito carinho e respeito.

Ah! A vocês Grotesco, Japa e Morça que já me emocionaram pelas palavras lindas, tenho fé que tudo dará certo!
"Obrigada Abutre's Social São Paulo - SP! Morini, Big Luis, Micossi, Gaza, Máscara e sua esposa Drica, Japa e sua esposa Andreia, Calil e sua esposa, Magal e Pedro Evangelista (Nene) obrigada por terem me dado a honra de fazer parte desta equipe humanitária!
Obs: me desculpem se esqueci o nome de alguém!

Como eu sempre digo, a bondade e a caridade são os maiores laços que ligam Deus a humanidade.
Nós praticamos. Pratiquem também! 

quarta-feira, 28 de junho de 2017

28 de Junho - Dia Internacional do Orgulho LGBT e Meu Niver Também!!! 🎂🎂

Cecilia Bezerra

Hoje é o marco de um acontecimento em Nova Iorque, em 1969, quando lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais que se encontravam no bar Stonewall Inn reagiram a uma série de batidas policiais que eram realizadas no local com frequência. Esta resistência durou mais de duas noites e no ano seguinte resultou na 1ª Parada do Orgulho LGBT, realizada no dia 1ª de julho de 1970.
Nesta época eu ainda criança falava para meus pais que gostava de uma professora do primário. Apanhei muito e fui proibida de contar o ocorrido até mesmo para meus irmãos, pois para muitos naquela época ser homossexual era sinal de doença mental ou obsessão diabólica (infelizmente muitos que se colocam no lugar de Deus e passam tempo julgando a vida e cuidando da genitália alheia ainda pensam assim).
Por isso hoje tenho dois motivos para comemorar: o dia do meu nascimento e o dia do primeiro levante comemorado no mundo todo!
Bom o meu aniversário não é comemorado no mundo todo, mas Deus não podia me dar presente melhor, já que para mim é uma honra ter nascido neste dia, ser com muito orgulho uma lésbica que luta pelo próximo, ter feito da minha vida uma corrente de ajuda a pessoas doentes, deficientes e idosos sempre combatendo o preconceito, discriminação e a restrição de direitos da população LGBT.
Sou Ativista Humanitária com orgulho de quem sou. Parabéns a todos nós LGBTs!!!
Tire a bondade e a caridade de dentro de você, pratique mais. Faz bem para alma e para o coração!

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Bondade Não é Apenas Para Ser Falada. Precisa Ser Praticada

Bondade. Palavra bonita e cheia de significado.
Vejo diariamente diversas pessoas repassando e postando correntes de fé e mensagens de respeito e bondade no Whatsapp, Facebook e em outras redes sociais.
Mas cá pra nós, por que elas só ficam nas mensagens que postam e permanecem como um bichinho acuado? Por que a verdadeira bondade há séculos tão falada em diversas religiões não é colocada em prática? Por que há tanta omissão quando se fala em bondade, caridade, generosidade?
As pessoas estão se esquecendo do real sentido das palavras, entendem o que querem, distorcem o que escutam... E alguns talvez ainda distorçam o que escrevi aqui.
Perceba que a maldade é amplamente divulgada e que a violência mesmo não praticada é diariamente consumida e reforçada em muitos lares através de programas que se dedicam exclusivamente a isto. São obituários televisivos e de grande audiência, ao contrário da bondade, que não dá ibope. Até mesmo nosso Código Penal favorece a maldade.
A bondade é falada nas religiões, mas não tem a mesma força nos lares, pois para muitos bondade é sinônimo de Deus, de fé e por isso a tudo dizem "Deus proverá", "Deus dará". Sim. Ok. Mas se ninguém fizer nada, uns esperando que os outros façam alguma coisa, Deus também não o fará, ele mostra o caminho e espera que você reaja, pois existe o rio, os peixes e a vara. Pesca quem quer, este é o livre arbítrio!
Minha indignação é as pessoas falarem com tanta autoridade daquilo que não praticam. Vamos parar de ser hipócritas, né!?
Falar contra, mas agir com preconceitos ao se referir com, ódio, com nojo, a um idoso, homossexual, negro, nordestino, doente, deficiente e pessoas menos favorecidas, camuflando preconceitos com humor de mal gosto é pura demagogia.
Tirem a bondade do papel, das telinhas das redes sociais e as pratiquem, talvez assim o significado da palavra faça o milagre da mudança, na forma de pensar de algumas pessoas que acham que ser bom é ser otário. A bondade ainda é o melhor caminho para despertar o sentido real da vida, o motivo para nossa evolução, para uma vida melhor sem tanta maldade e crueldade, onde um ser humano mata pelo simples prazer de matar.
Não fiquem só falando de Deus para parecerem bonzinhos, pratiquem aquilo que falam. Deus está vendo! 👀
E depois alguns ainda dizem que sou do diabo por ser lésbica, no entanto quando me pedem ajuda não escolho a quem. Escuto cada coisa... 

sábado, 13 de maio de 2017

Campanha de Doação Para Compra De Cadeira De Rodas Especial Para a Larissa


A Larissa desenvolveu Amiotrofia Espinhal Tipo 1 após 8 meses de nascida. Hoje com 10 anos precisa de uma cadeira de rodas especial, já que a cadeira que ela possui não cumpre mais com as necessidades de que a Larissa precisa, pois ela está crescendo e a cadeira que ela tem já é muito antiga e não está suportando seu tamanho, seu peso e tão pouco o peso dos aparelhos que a acompanham como o aparelho respirador, as baterias e tubo de oxigênio.
A mãe procurou auxílio em todos os órgãos públicos sem sucesso, pois a Larissa precisa de uma cadeira de rodas específica para atender as necessidades dela. Como a família não possuí recursos financeiros para compra-la e sem ter mais onde pedir ajuda, pedimos a ajuda de todos vocês com o que puderem colaborar. Este é o único meio que temos para locomover a Larissa e leva-la ao acompanhamento médico.

Todo valor é bem vindo e importante. Contamos muito com a ajuda de vocês!

Contribua através do site Vakinha e acompanhe o andamento dessa corrente de solidariedade:

Você também pode doar aqui: 
Banco Bradesco (CONTA POUPANÇA DA LARISSA)
AG:1443 CONTA POUPANÇA: 1007857-1 
CPF: 395.338.768-59
Larissa Oliveira Peres

quarta-feira, 10 de maio de 2017

A Dificuldade Para Conseguir Tratamento Aos Pacientes Com Câncer

Cecilia Bezerra visita Maria Antonia, a primeira paciente
de câncer no Brasil que faz uso da maconha medicinal
Quando se luta por um tratamento médico pelo modo correto se tem a vitória certa.

Hoje o tratamento para o câncer é muito triste, pois não se consegue rápido. Digo que é um protocolo vindo do inferno, onde o paciente e seus familiares ficam num jogo de empurra-empurra, uma tortura sem fim, sendo jogados num labirinto burocrático onde o tempo entre os sistemas, seus setores para exames, consultas com clínicos e o encaminhamento para o especialista em oncologia são mais lentos que tartaruga...  Fora aceitação das redes públicas de hospitais credenciados pelo sistema SUS para o tratamento do câncer que maltrata o paciente psicologicamente já fragilizado pelo diagnóstico da doença e sua família sofre junto .

Ainda tem alguns profissionais das redes básicas de saúde que atendem psicografando e não levantam o rosto nem mesmo para olhar  ou mesmo tocar no paciente. Muitas vezes ficam tratando um paciente com problemas pulmonares e outros problemas "mais simples" , não pesquisam sé há um outro tipo de patologia alí existente e quando a família depois de seis meses a um ano procuram por médicos particulares - que na maioria das vezes os pacientes não tendo recursos para pagar recorrem aos familiares que fazem vaquinhas entre eles - e descobrem que a tosse, a tuberculose  ou outra dor tratada como algo banal na verdade já era um câncer.

Não estou generalizando, mas na maioria das vezes os familiares e pacientes relatam que são tratados com indiferença por muitos profissionais da rede pública de saúde, e se o paciente tiver acima de 62 anos a indiferença só piora.

Minha luta é para que o atendimento público melhore, seja mais humanizado e mais ágil  e o labirinto e a tortura emocional acabem...

Tenho orgulho de dizer que a Maria Antonia é a primeira paciente de câncer no Brasil que faz uso da maconha medicinal (óleo da maconha) que já é usado em outros países para auxiliar no tratamento de epilepsia, glaucoma, câncer, esclerose multipla, autismo, aids, alzheimer, parkison, dores crônicas, ansiedade. Alguns médicos no mundo todo garantem em dizer que o uso terapêutico dos canabinoides isolados é seguro.

Não espere precisar para apoiar. Chega de preconceito! Maconha Medicinal é remédio!!!

Graças a Deus pude ver que  minha amiga está feliz, prosseguindo ainda seu tratamento e usando sua camiseta "Uso Maconha Medicinal" de apoio a sua luta e de muitos outros pacientes.

Eu e a Dayana ficamos muito felizes em vê-las, para mim duas guerreiras  que confiaram em mim e na minha luta. ♥♥♥

#SOSSaúdeSUS #MaisHumanizaçãoNoSistemaPúblicoDeSaúde #SOSPacientesComCâncer #SOSMédicosNãoAtendamPacientesPsicografandoOlheElesEOSExamine
#LeiMariaDaPenha #MenosMarkintingMaisAçãoSaúdeNãoÈRealithswouDaGlobo
#Lesbicas #MaisRespeitoComOsPacientes

domingo, 30 de abril de 2017

1º de Maio - Dia Mundial do Trabalho


Parabéns a todos nós, trabalhadores brasileiros! =D

É com muito orgulho que ressalto que a primeira luta por direitos trabalhistas em nosso país teve como principais ativistas as mulheres, que estavam em maior número lutando pela redução da carga horária de 16  para 8 horas e por melhores salários. #OrgulhoSempre!

Em junho de 1917, décadas antes da consolidação das leis trabalhistas no Brasil, cerca de 400 operários - em sua maioria mulheres - da fábrica têxtil Cotonifício Crespi na Mooca, em São Paulo, paralisaram suas atividades.
Eles pediam, entre outras coisas, aumento de salários e redução das jornadas de trabalho, que até então não eram garantidos por lei. Em algumas semanas, a greve se espalharia por diversos setores da economia, por todo o Estado de São Paulo e, em seguida, para o Rio de Janeiro e Porto Alegre. Era a primeira "greve geral" no país.

#TrabalhadoresComSeusDireitosSempre #ReformaPrevidencialTrabalhadoresNãoPodemPagarDividasPorErrosDeOutros #IgualdadeSalarialParaAsMulheres #ChegaDeAssedioMoralESexual #BastadeFemicidio #LeiMariaDaPenha #Mulheres #Mães #Lesbicas #DireitoDeExpressão #ManifestaçãoSimVandalismoNão
#SOSSaúdeSUS #SOSEDUCAÇÃO #RetrocerNoTempoTirandoDireitosNão #SomosTrabalhadoresNãoEscravos #AposentadoriaPagamosDuranteNossaVidaTrabalhista
#VandalismoNão #AutoritalismoNão #DireitosComDeveresSim #SomosTodosBrasileiros #RespeitoSempre